O Herói
J.C. Cavalcanti - 15/06/06 (realidade + ficção)
Em 1995, uma série de protestos contra o regime autoritário varreu a China. O governo providenciou uma feroz repressão aos estudantes, que lideravam o movimento.

Os jornalistas estrangeiros esforçavam-se para burlar a proibição de filmar as cenas mais bárbaras dos soldados chineses, e assim o Ocidente viu um jovem de 20 anos postar-se à frente de um comboio de tanques que vinham em sua direção, sob perigo iminente de morrer esmagado.
Porém, em cima da hora, o tanque que liderava o comboio parou repentinamente, a poucos metros do jovem. Essa cena foi muito divulgada no mundo ocidental e tornou-se um símbolo do heroísmo e do desapego da juventude, quando se devota totalmente a uma causa.
O que não chegou a público, no entanto, foi o destino de Chuang Kwang, o jovem que dirigia o tanque, e o parou exatamente antes de esmagar o jovem herói. Dentro do veículo havia outros soldados e o comandante da operação, que lhe ordenara taxativamente que passasse por cima do rapaz, para não desmoralizar a ação repressiva do governo.
Chuang resistiu e, para consumo externo, tudo parou por ali. No entanto, no mesmo dia ele foi acusado de insubordinação,  e, num tribunal militar, escapou por pouco de ser condenado à morte, mesmo assim sendo condenado a 20 anos de prisão, com trabalhos forçados.
Sua mãe e irmãs iam visitá-lo na prisão, e, entre lágrimas, perguntaram-lhe porque fizera aquilo.
"Não sei de onde veio a coragem para fazer isso, mãe", respondia, "mas, como poderia viver, depois de assassinar  brutalmente aquele jovem? Que governo, que lei, que razões de Estado poderiam justificar tal ação? Não sei o que acontecerá com ele, nem comigo, nem com este regime brutal. Mas não quero carregar o peso de tamanho horror."

Anos depois, Chuang morreu na prisão, incógnito.

Curiosamente, pela mesma época, soube-se que o jovem que protagonizou a cena da parada do comboio também morrera, em circunstâncias que não foram bem esclarecidas. Ele foi o lado exterior da emocionante cena que paralisou o mundo, mas, sem Chuang, esta não aconteceria.
Ele foi o herói que ninguém viu.
Tudo o que acontece tem um lado oculto, mas raramente o percebemos.

Que estranho mistério a história desses dois moços!