desenredo, subst.
masculino -
ação ou efeito de
desenredar (-se);

desenredamento;
desprender-se da rede;
separar-se do que
está enredado.

Site idealizado e mantido por JC Cavalcanti - melhor visualizado na resolução de 1024 x 768 pixels


Trechos do livro "O despertar da consciência mística", de Joel S. Goldsmith (curador espiritual norte-americano), 
livro esse esgotado há muitos anos.

 
A união mística com Deus - Joel Goldsmith
Trechos que sintetizam a mensagem do livro (Editora Pensamento – 1989)


Pág. 29): "... perdão não significa olhar um ser humano, lembrar a terrível ofensa que ele cometeu contra você e perdoá-lo por isso. Não há virtude nisso. O verdadeiro perdão é a capacidade de ver, através de sua aparência humana, a Divindade do seu ser, e compreender que ali nunca houve, como agora não há, erro de qualquer natureza... vê-la como um ser espiritual puro".

Pág. 32): "Aquilo que estou procurando, eu sou."

Pág. 34): "... você não atende a um problema no nível do problema. O problema aparece como carência, limitação, desemprego, desamparo, pecado, doença ou morte, mas no momento em que você começa a fazer alguma coisa nesse nível, você é incapaz de atendê-lo."

Pág. 36): "Deus, o praticante (de cura espiritual) e o paciente são realmente uma coisa só. Não há três e não há dois: há somente UM."

Pág. 37): "Anule-se a atividade da consciência e não teríamos percepção nem conhecimento. Não saberíamos que existimos."

Pág. 37): "... a Consciência é a realidade de nosso ser..."

Pág. 39): "... o Cristo não é um homem de dois mil anos atrás, mas uma qualidade de nossa própria consciência neste mesmo momento."

Pág. 50): "... descanse nessa paz e veja se não sente uma cura instantânea... comece de maneira simples, com problemas menores."

Pág. 55): "A única razão para o divórcio é que um homem e sua mulher se vêem apenas como homem e mulher."

Pág. 58): "Muitas pessoas acreditam que em breve haverá outra vinda do Cristo, mas eu estou convencido de eu e você somos essa vinda, na proporção que o Cristo é despertado em nós."

Pág. 60): "... o erro, assim como o bem, sempre aparece como pessoa, lugar, coisa ou circunstância..." - "... precisamos estar atentos quando o erro aparece. O erro não é uma pessoa..."

Pág. 61): "Todo erro é hipnose". - "Não pode haver um poder infinito chamado Amor Divino e, ao mesmo tempo, pecado ou moléstia no mundo" - "... é o hipnotismo coletivo "neste mundo" que nos faz acreditar nas aparências de pessoas, lugares ou circunstâncias maléficas."

Pág. 62): "Através dos séculos, o sentido humano construiu o que se pode chamar de matéria médica, crenças teológicas e outras crenças materialistas que se tornaram tão fortes que agem sobre as pessoas da mesma forma que o hipnotismo age sobre o incauto."

"... ao encontrar uma pessoa má ou doente, eleve depressa seu pensamento para esta verdade: "isto é aparência, sugestão mesmérica ou crença universal, que aparece diante de mim como pessoa doente ou má."

Pág. 63): "Desde o bebê recém-nascido até o mais velho da Terra, tudo é a presença de Deus que aparece manifestada no tempo e espaço."

Pág. 64): "... você está lidando com Deus aparecendo como ser individual (tanto com dez como com cem anos de idade); mas você também está lidando com a aparência, com a mortalidade, com a sugestão hipnótica de um ser separado de Deus."

"Assim, não fique preso na crença de que você está lidando com pessoas doentes ou pecadoras."

Pág. 65): "Identificação certa e Reinterpretação - Reinterpretação é olhar o doente, pedador, a aparência... como uma sugestão falsa, como o Filho Pródigo... e traduzir para seu estado original, que é Divindade... enxergá-lo como Deus aparecendo como vida individual."

Pág. 65): "Tudo quanto lhe aparece é Deus aparecendo, como homem, mulher, planta, animal ou colheita." "... no momento em que uma pessoa, coisa, lugar ou condição aparece a você, imediatamente a compreensão lhe deve vir: "Eu conheço você! Você é Deus aparecendo!" - ao se tratar de uma aparência pecaminosa, você pode reinterpretá-la, lembrando-se: "isso é um sentido falso de Deus aparecendo, uma sugestão, a interpretação humana das coisas, puramente ilusória!"

Pág. 67): "Você nunca está lidando com uma pessoa doente ou pecadora... você está lidando com crenças universais."

Pág. 67): "A lei de Deus é: Tudo quanto tenho é teu."

Pág. 68): "Lembre-se de que essas crenças universais - sejam médicas ou teológicas - agem realmente sobre você, até que sua consciência as ponha de lado."

Pág. 73): "Conservarás em paz aquele cuja mente está firme em Ti" - Isaías: 26, 3.

Pág. 76): "A meditação não é um método para adquirir coisas, mas um momento com a fonte divina do Ser."

Pág. 79): "... na palavra "ConsciÊncia" e em seu entendimento espiritual está contido todo o conhecimento que se deve ter acerca de Deus, do homem e do Universo."

Pág. 80): "... os sentidos (as portas sensoriais) são cinco facetas diferentes da atividade da Consciência... são o sentido finito dessa única atividade espiritual, a Consciência. Além dos cinco sentidos existem mais dois: a intuição e o silÊncio como atividades adicionais da Consciência."

Pág. 83): "... não há mudança na cena exterior até que haja uma mudança em nosso estado de consciência... temos de recorrer a algo mais elevado do que a mente pensante."

Pág. 85): "... o homem não está separado, isolado de Deus - trata-se de Deus aparecendo como homem."

Pág. 96): "... tudo o que você faz, lê, as palestras a que você assiste... têm o único objetivo de levá-lo à compreensão disto: EU Já SOU.

Pág. 97): "... a verdadeira autoridade, para qualquer ensinamento, é a demonstrabilidade e praticabilidade."

"... embora o objetivo da cura seja levar as pessoas à vida espiritual, a prova de que este é o caminho para essa vida está na cura que isso leva à vida das pessoas."

Pág. 100): "O Caminho Infinito ensina que não há Deus e o diabo; não há Deus e pecado, doença e morte, não há Deus e homem. O que há apenas é Deus aparecendo como um ser individual... tudo o que aparece como doença ou pecado não é senão uma crença universal."

Pág. 101): "Quando uma pessoa lhe diz que está doente, pecando ou temerosa, visualize aquele bote vazio em que não há ninguém. Da mesma forma, não há ninguém doente, pecando ou temeroso..."

Pág. 102): "A menos que você faça uso de ambas as partes de determinada revelação: a Identificação Certa e a Impessoalização do bem e do mal, você não está seguindo este ensinamento."

"... erros não existem como pessoas, coisas, condições ou lugares, mas somente como ilusão ou sugestão hipnótica."

Pág. 107): "A atividade mental é um raciocínio e uma atividade do pensamento. A Consciência NãO é uma atividade mental; ela não raciocina nem pensa; ela apenas percebe."

Pág. 108): "... se houver algum processo, este é o da percepção, o processo de conscientização daquilo que já é divino, e este não é um processo mental."

Pág. 110): "O que é mais importante é não criticar as falhas humanas, mas antes ELEVAR as pessoas até o lugar ONDE NãO SEJAM MAIS HUMANAS."

Pág. 115): "... Podemos concordar... que estamos buscando a consciência da presença de Deus e a disposição de que as coisas nos sejam dadas por acréscimo?"

Pág. 117): "Estou sendo enganado pelas aparências? Acredito eu que haja algum poder fora de Deus? Não será apenas uma crença universal, sugestão hipnótica que vem a mim?"

Pág. 120): "Todo erro é hipnotismo querendo operar como o seu próprio pensamento."

"Toda vez que aparece pecado ou doença, carência ou morte, não é senão o hipnotismo QUERENDO AGIR COMO O SEU PENSAMENTO."

Pág. 121): "... Mesmerismo não é poder. Nunca foi poder real... lembre-sd de que o hipnotismo sempre aparece como pessoa, lugar, coisa, circunstância ou condição que penetra em nossa mente (e opera como nosso próprio pensamento)."

Pág. 124): "Nosso trabalho é a compreensão de que tudo quanto existe é Deus que aparece COMO indivíduo - você e eu."

Pág. 126): "A necessidade humana (um lar melhor, um emprego, uma renda maior, etc. ) impele as pessoas para o Cristo... apenas uns poucos captam a visão mais elevada."

Pág. 127): "Vale a pena não se desviar deste caminho; vale a pena lançar velas por mares nunca dantes navegados..."

Pág. 128): "Esta Verdade não serve para tornar sadias as pessoas doentes, nem ricas as pessoas pobres, mas para despertar as pessoas..." - "Todos ainda permanecem sob a lei de Moisés, porém no sentido de que estão agarrados à segurança..."

Pág. 129): "Os verdadeiros cristãos... "têm comida para comer, que vós não conheceis". "Ser cristão significa... orar pelos inimigos."

Pág. 130): "... alguma coisa o atraiu para o estudo deste livro."

Pág. 131): "E já não há pensamento que vise a querer ou merecer alguma coisa. De fato, você não se preocupa com nada..." - "Você deu o primeiro passo ao ser levado a ler este livro." - "Nosso objetivo... não é apenas alterar a data de algumas lápides tumulares."

Pág. 132): "... o Cristo não era um homem..."

Pág. 135): "Antes de Abraão, o Cristo é."

Pág. 136): "... o Cristo não é uma pessoa, mas uma presença."

Pág. 136): "Enquanto a Verdade não se tornar um estado de consciência compreendido pela iluminação interior, não ocorrerá qualquer mudança na situação exterior."

Pág. 139): "Essa consciência iluminada... é a sua própria mente, mas depois que ela PERDEU o amor pelo erro, o ódio do erro e o medo do erro."

Pág. 142): "Quando o problema lhe é apresentado... assuma a atitude de "não resistência", de uma "indiferença divina" - não erguendo uma muralha mental contra ele, não tentando sobrepujá-lo nem negá-lo."

Pág. 144): "Aprendemos que dentro de nós há uma presença divina, um poder infinito, que faz muito mais por nós do que nós mesmos, e que opera mais efetivamente em silÊncio."

"O silêncio, pensamento não manifestado, o verdadeiro poder, essa tremenda energia, está nessa Coisa que chamamos o Cristo."

Pág. 146): "Há um laço entre Deus, a Vida e o Ser Universais e sua expressão individual...

Há uma Força Invisível que atua no plano interior, atraindo para nós as pessoas e as experiências necessárias para nosso esclarecimento."

Pág. 151): "Nós nos chamamos de homens mas, na realidade, não o somos: nós somos esse lugar onde Deus está para sempre se derramando, individualizado como um "você" ou um "eu".

Pág. 153): "Existe uma lei espiritual... em que não ocorre pensamento... mas apenas a percepção consciente da presença de Deus e aquela sensação de paz. Sua base está na seguinte lei: NãO RESISTAIS AO MAL... significando que o o erro não é real e, se você resistir a ele, você o tornará real, e tem início o conflito."

Pág. 154): "... permaneça quieto e veja a salvação representada pela verdade de que qualquer circunstância ou situação que apareça é uma manifestação de Deus."

Pág. 160): "Toda situação humana é uma sugestão mesmérica; cada situação humana é uma apresentação finita do Infinito — até mesmo boa."

"O que estou tentando dizer é para você não acreditar no que seus olhos vêem, ainda que o que vejam seja bom".

Pág. 162): "O verdadeiro significado do misticismo é qualquer fiolosofia ou religião que ensine a união com Deus."

Pág. 163): "Compreendo minha união de várias maneiras: como onda que é uma coisa só com o oceano; como o raio de sol que é uma coisa só com o sol; como o eu que é uma coisa só com Deus; e, poderíamos acrescentar: como as cataratas do Niagara, que são unas com o Lago Erie."

Pág. 167): "Ninguém pode lhe dar nada que já não seja uma parte de sua consciencia... o escutar apenas o revela para você."

Pág. 168): "A história do Santo Graal simboliza o tesouro oculto dentro da nossa própria consciência..."

Pág. 168): "Minha união com Deus constitui minha união com todo ser espiritual e com cada ideia ou coisa espiritual."

Pág. 169): "Preocupe-se com o plano interior do ser; é ali que fazemos contato com Deus. No plano exterior, vemos o resultado do trabalho no plano interior."

Pág. 171): "Por si próprias, as palavras não transmitirão o espírito da verdade; não elevam a consciência de ninguém."

"O Mestre não é um homem!"

Pág. 176): "Deus está sempre presente na consciência daqueles que estão conscientes de Sua presença."

Pág. 181): "Convença-se de que a batalha não é sua. Depois sossegue, e veja a salvação do Senhor".

"... reconheça que tudo o que está acontecendo é para a glória de Deus."

"O grande segredo é: EU NãO POSSO, DE MIM MESMO, FAZER COISA ALGUMA - João 7, 30."

"E vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim" - Gálatas, 2, 20.

Três perguntas para aferir seu grau de transparência, que grau de Consciência Crística você desenvolve:

1) Quanto você teme realmente o erro?

2) Quanto você realmente ama o erro?

3) Quanto você realmente odeia o erro?

Pág. 183): "... a ideia de que não há poder pessoal é da máxima importância para a vida espiritual ou mística, na qual não há dependência de pessoa, lugar ou coisa."


 
Voltar